Arquivos do mês dezembro 2016

A Luta de Gerson Bergher

Gerson recebe a ex-primeira dama de Israel, Lea Rabin, para a inauguração do busto de seu marido Yitzhak Rabin, em setembro do ano 2000, no Mirante do Pasmado, atual Parque Yitzhak Rabin, inaugurado em 1996.

Gerson Bergher sempre lutou contra todos os tipos de discriminação, como o racismo, o preconceito religioso, social e o nazismo, em todos os momentos de sua vida, desde a infância, passando por sua formação como médico psiquiatra renomado, culminando em sua longa e vibrante atuação política.

Podemos rememorar grandes exemplos de seu corajoso posicionamento em vários momentos do Programa Eu & Você, em algumas das principais emissoras do Estado do Rio de Janeiro; em esclarecedoras entrevistas e matérias realizadas, discursos contundentes e educativas crônicas, sobre alguns dos temas mais oportunos e polêmicos, ao longo de mais de duas décadas em mais de 500 programas exibidos.

Traremos aqui vários desses belos momentos, que exemplificam a amplitude de temas e a firmeza das idéias e ações desse grande brasileiro, carioca e judeu.

Leia mais

Memorial às Vítimas do Holocausto

Gerson Bergher e o arquiteto André Orioli, vencedor do concurso realizado pela Prefeitura do Rio, em 2000.

Projeto a que se dedicou por longos anos, especialmente os últimos 16 de sua vida, desde a realização, por sua iniciativa, de um concurso realizado pela prefeitura do Rio de Janeiro na gestão de Luis Paulo Conde, para a sua construção, o Memorial às Vítimas do Holocausto legou à comunidade carioca, engajada nas causas democráticas e de herança contra o nazismo e de qualquer outra forma de discriminação e dominação pela força bruta, a missão de colocar em prática o último grande desejo de Gerson Bergher: finalmente realizar esta obra em local de boa visualização, fácil acesso e estrutura turística.

Depois de ter o primeiro local escolhido, na enseada de Botafogo, e sua terraplanagem iniciada, houve um retrocesso e as obras foram paralisadas. Apresentou-se a opção do monumento ser transferido para o Morro do Pasmado, que já recebera, também por iniciativa e luta de Gerson Bergher, o busto de Yitzhak Rabin, no parque de mesmo nome. Uma opção bastante coerente e justa, tendo sido apresentado pelo arquiteto André Orioli, autor da proposta original vencedora, o projeto de adaptação topográfica. Devido à divergências com o poder público da época, aventou-se até a hipótese de o Memorial ser construído no Bosque de Jerusalém, mas depois de mais de uma década chegou-se ao consenso quanto ao uso do deslumbrante cenário do Morro do Pasmado poder abrigar essa obra de grande valor simbólico, turístico e humanitário.

Aguardemos ansiosos e vigilantes a sucessão dos próximos acontecimentos.

Aqui podemos relembrar alguns momentos históricos e aspectos visuais desse projeto que, quando concluído, enriquecerá ainda mais o espaço urbano carioca e fará jus ao legado de perseverança, compromisso com as origens e o propósito da vida de Gerson Bergher.

Leia mais

Registros Históricos

Uma vida em revista

Revista para a Campanha a Dep. Estadual - 2006/2010.

O Deputado Gerson Bergher realizou diversos eventos comemorativos com as mais diversas personalidades, no período em que presidiu a Biblioteca Bialik, no Bairro do Flamengo.

Leia mais