Categoria: Biografia

Descoberta da Matzeivah

Leia mais

“Bergher, você tem a política nas veias. Lute sempre para que haja justiça e liberdade para todos os povos” – David Ben Gurion

EXPERIÊNCIA A SERVIÇO DO RIOgb-ben-gurion_3

A orientação, dada em 1960, pelo então primeiro ministro de Israel, David Ben Gurion, foi encarada como uma ordem. E a política passou a nortear a vida do carioca Gerson Bergher, médico especializado em psiquiatria pela Faculdade Nacional de Medicina.
Três meses depois, Bergher se filiou ao PSB e foi eleito deputado Constituinte da Assembleia Legislativa do recém-criado Estado da Guanabara. Foi o relator da comissão que elaborou a Lei Magna do Estado. Reeleito para o segundo mandato, acabou cassado pela ditadura militar, por se opor ao regime. Há dois anos, recebeu seu diploma de volta, pela Comissão da Verdade.
Durante o regime militar, voltou a dedicar-se à medicina. Trabalhou como médico voluntário nas comunidades da Maré e da Vila Cruzeiro. Nos anos 80, ganhou fama no programa de TV da apresentadora Edna Savaget, em que dava dicas de saúde e orientações médicas.
Em 1993, retomou o trabalho político, elegendo-se vereador do município do Rio de Janeiro; foi reeleito por três mandatos consecutivos, inicialmente pelo PSDB e depois pelo PFL. Presidiu a Câmara Municipal do Rio, entre 1999 e 2000. Presidiu também as comissões de Justiça e Redação e de Orçamento e Finanças. Em 54 anos de vida pública, foi autor de mais de uma centena de leis e projetos, como a criação do Conselho de Ética da Câmara; a vacinação de idosos contra a gripe; o hospital da Mulher; a proibição da venda de cigarros a menores; o desconto para idosos nos ingressos de cinema do município; a ressocialização de ex-presidiários, estipulando percentual de aproveitamento deles nas obras e no serviço de limpeza de logradouros públicos.
Em 2006, foi eleito deputado estadual, pelo PSDB. Quatro anos depois foi o segundo deputado mais votado do seu partido, reeleito com mais de 35 mil votos. Honrou cada voto que teve. Trabalhou sem descanso e, agora, Gerson Bergher tenta o terceiro mandato consecutivo para a ALERJ, porque o trabalho não pode parar.
“Minha vida é o meu trabalho. E, como diz o Gonzaguinha, ‘sem o seu trabalho, o homem não tem honra’. Vou em frente, porque acredito que ainda tenho muito o que fazer na minha carreira. Não vou desistir nunca dos meus ideais, da minha luta, porque estou certo de que desempenho o meu mandato com honra e dignidade, batalhando pelo que é justo”.
 

Leia mais